O que é o projeto?

estatuahomemsereiacao_salomefuchs

O QUÊ E PARA QUEM?

Uma pequena história do sexo é um seminário sobre cidadania da sexualidade e igualdade de género, vocacionado para alunos do ensino secundário (10º, 11º, 12º anos), com a duração de 120 minutos.

Parte de uma retrospetiva das mudanças políticas, legais, sociais e culturais, ocorridas nas vivências íntimas (afetivas e sexuais) dos portugueses, desde o Estado Novo, mas pensa o presente.

PALAVRAS-CHAVE

Identidades, sexualidades, cidadania, igualdade, consentimento, respeito, prevenção da violência.

OBJETIVOS

– Pensar e perceber o que é a cidadania da intimidade;

– Perceber a influência dos contextos políticos e socioculturais para a formação da identidade e definição de vivências da intimidade afetiva e sexual;

– Identificar formas de discriminação de género e atropelos aos direitos afetivos, sexuais e relacionais promovidos ao longo da nossa história recente (desde o Estado Novo);

– Conhecer ‘pré-conceitos’ com que foram educadas gerações anteriores (pais, avós, bisavós), em matéria de sexualidade;

-Incentivar ao diálogo inter-geracional, em família e em meio escolar.

QUANDO COMEÇOU?

Uma pequena história do sexo começou em 2015, na Escola Secundária Henriques Nogueira, em Torres Vedras, por convite do grupo de Filosofia. Na plateia do auditório da escola estavam cerca de 250 alunos. Nos primeiros 60 minutos fizemos um flashback à vida íntima e quotidiana nos anos 1950, 1960, 1970, e um resumo das principais conquistas das últimas décadas, em matéria de cidadania da intimidade. O passado revelou-se completamente novo para muitos destes jovens.

Foi reservada uma parte do seminário para os alunos colocarem questões, e pensarmos em conjunto o passado, o presente, e o passado no presente, dos afetos e sexualidades em Portugal.

PORQUÊ?

A memória é essencial para enquadrar quem somos, o que sentimos, o que queremos e defendemos.