Vida íntima

Captura de ecrã 2018-06-14, às 14.49.20.png

Histórias de Alcova, com a historiadora e escritora Mary Del Priore. A vida quotidiana na história do Brasil.

Anúncios

Sexo não consentido é violação (Suécia, UK e Alemanha)

“Suécia aprovou uma nova lei que considera o sexo não consentido como violação, mesmo em situações que não envolvam ameaças ou o uso de força. O diploma entrará em vigor no dia 1 de julho, juntando-se este país nórdico a outros Estados europeus, como o Reino Unido e a Alemanha.

De acordo com a nova lei, a vítima não terá de provar ter sido submetida a violência. A violação é determinada pela ausência de um consentimento claro, verbal ou físico. O texto é taxativo, ao determinar que a passividade não é um sinal de concordância”

Excerto do artigo “Suécia aprova nova lei. Sexo sem consentimento é violação”, de Mafalda Ganhão, publicado a 25 de maio no Expresso.

A história de uma serva

1

The Handmaid’s Tale, série televisiva realizada por Bruce Miller, é uma adaptação do romance de Margaret Atwood, A História de uma Serva. Esta narrativa incrível é uma projeção do passado no futuro, uma reflexão sobre identidade, género, corpo, sexualidade, fertilidade, reprodução, maternidade, parentalidade, conjugalidade, violência sexual e de género, ditaduras, relação entre religião e política, escravatura, direitos humanos e por aí fora. É brutal. Mas é essencial. Lembra que os direitos adquiridos podem desaparecer de um dia para o outro, e que é preciso ter esta consciência permanentemente.

 

Acerca do mito de que a educação sexual incentiva a iniciação sexual

Caroline Arcari, especialista em Educação Sexual pelo Centro de Sexologia de Brasília (CESEX) e mestre em Educação Sexual pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), em entrevista à Futura:

“A educação sexual, que o senso comum tanto teme, é, na verdade, uma das formas mais eficazes de enfrentamento da violência sexual. Não se refere apenas ao conhecimento dos genitais e saber de onde vêm os bebês, mas aos conceitos de autoproteção, consentimento, integridade corporal, sentimentos, emoções, sonhos, identidade, tipos de toques que adultos estão autorizados ou não em relação ao corpo da criança e do adolescente – tudo isso é educação sexual. Quando fornecida com qualidade, material adequado a cada faixa etária, a educação sexual é extremamente protetiva. Crianças e adolescentes que têm educação sexual, na escola e em casa, estão 6 vezes mais protegidas contra a violência sexual”.